sexta-feira, 29 de novembro de 2019

Cultura Científica e Neo-Realismo



ÍNDICE

1. Cultura Científica e Neo-Realismo

Apresentação
- Augusto Fitas

A Filosofia da Ciência em Portugal: as manifestações em torno do Marxismo nas décadas de trinta e quarenta
- Augusto Fitas

Evocando Egídio Namorado - Nota Bio-Bibliográfica
-João Clímaco

"Biblioteca Cosmos"- Politica e Cultura
- Luís Andrade

O movimento de bolseiros portugueses no estrangeiro no período entre guerras  e a investigação científica em Portugal
- Augusto Fitas

Abel Salazar : A Ciência, a Arte e a Intervenção Cívica
- Manuel Valente Alves

Bento de Jesus Caraça e o seu contributo para a Matemática
- José de Almeida Serra

Joaquim Namorado  -Imaginação e Rigor - Matemática e poesia : uma relação dialógica
-Maria Fernanda Campos

Luís de Albuquerque  : História da Ciência e e intervenção cívica na revista Vértice
- Luís Miguel Carolino

A pena e o estetoscópio de Fernando Namora : dos sintomas do doente às leis da doença
- Fernando Batista

Poesia e Ciência em António Gedeão   
- Carlos Fiolhais

Os futuros cientistas e o seu  comprometimento civico : alguns episódios ilustrativos da resistência ao Estado Novo
- Augusto Fitas

Os matemáticos nos passeios do Tejo, na década de 40
- António Mota Redol

Ruy Luís Gomes
- Jorge Rezende

In memoriam Arnaldo Peres de Carvalho
- Bernardo Jerosch Herold

António Aniceto Monteiro
- Jorge Rezende

Virgílio Barroso , Matemático (1919-1963) - Ensaio Biográfico
- Alfredo Barroso

Mário Ruivo
- Maria Eduarda Gonçalves  

Um ciclo de conferências sobre a Junta de Educação Nacional e os seus prováveis efeitos  premonitórios na  aplicação do Decreto-Lei 25317
- Augusto Fitas

A aventura russa de Guido Beck:  A introdução´da Física Teórica  moderna na Universidade de Odessa entre os anos de 1935 e 1937
- António Augusto Passos Videira

Trois militants communistes des années 1930 en France: Jacques Salomon, Georges Politzer et Jacques Decour
- Martha Cecilia Bustamente 

Três militantes comunistas franceses dos anos trinta: Jacques Salomon, Georges Politzer e Jacques Decour
Martha Cecilia Bustamente

Emil Julius Gumbel (1891-1966)
- Lexúri Fernandez and Matthias Scherer

Emil Julius Gumbel (1891-1966)
- Lexúri Fernandez e Matthias Scherer

2. Actividades da Associação Promotora do Museu do Neo-Realismo
Relatório de Actividades da Associação Promotora do Museu do Neo-Realismo em 2018

quarta-feira, 12 de junho de 2019

Neo-realismo e Infância




ÍNDICE

Nota da Associação Promotora do Museu do Neo-Realismo

Apresentação
Carina Infante do Carmo e Violante F. Magalhães

A ‘INFÂNCIA’ DO NEORREALISMO PORTUGUÊS
António Pedro Pita


FIGURAÇÕES DA CRIANÇA NA LITERATURA NEO-REALISTA

A invenção de ‘menino’ em Soeiro Pereira Gomes
Giovanni Ricciardi
Infância, experiência e transformação em Fanga, de Alves Redol
Maria Graciete Besse
Histórias ‘de proveito e exemplo’ em representações da infância de Manuel da Fonseca
Ana Ribeiro
Ética e memória: A infância na obra poética de Manuel da Fonseca
Manuel G. Simões
Imagens da infância nos poetas do “Novo Cancioneiro”
Fernando J. B. Martinho
Carlos de Oliveira – O que sabem as crianças?
Paula Morão
De pequenino se torce o destino: Os meninos que choram na estrada na obra de Fernando Namora
Fernando Batista
Malta Brava, de Alexandre Cabral: Repressão, fuga, evasão
Serafina Martins
José Gomes Ferreira: A infância segundo um neo-realista
Carina Infante do Carmo
Ilse Losa – Uma escritora que veio de longe: representações interculturais na obra O Mundo Em Que Vivi
Ana Isabel Marques
Vergílio Ferreira: ‘Da infância como método’
Isabel Cristina Rodrigues
Miguel Hernández y el Neo-Realismo portugués: La infancia en la literatura del compromiso
Antónia María Mora Luna

LITERATURA NEO-REALISTA PARA A INFÂNCIA

Sidónio Muralha e as crianças de Abril
Rui Marques Veloso
A escrita de Alves Redol para crianças: ‘sementinha’ de uma educação literária
Violante F. Magalhães
Recriações visuais e gráficas da série “Maria Flor” de Alves Redol: Notas sobre a história do livro ilustrado em Portugal
Ana Margarida Ramos
Papiniano Carlos e a sua escrita para a infância no contexto do Neo-Realismo português
José António Gomes
Lembrando Manuel Ferreira e o seu O Sandinó e o Corá
Glória Bastos
As Aventuras de João Sem Medo, de José Gomes Ferreira: Do lúdico ao interventivo

Ilse Losa e o compromisso neorrealista
Ana Cristina Vasconcelos de Macedo

«Contigo, sei escutar a música mágica do mundo»: A influência neo-realista na obra para a infância de Matilde Rosa Araújo
Sara Reis da Silva

SOCIEDADE E INFÂNCIA NOS TEMPOS DO NEO-REALISMO

A imagem da criança nos discursos políticos dos primeiros tempos do Estado Novo (1934-1948)
Áurea Adão
O lúdico como afirmação e resistência de moços «que nunca foram meninos»
João Amado
Infância e Saúde Pública no Estado Novo
Óscar Ferreira
Associação Feminina Portuguesa para a Paz
Lúcia Serralheiro
Educação e desigualdades sociais em Portugal desde meados do século XX
David Tavares

(RE)APRENDER A VER – NOTAS SOBRE O CICLO

 DE CINEMA “INFÂNCIA E REALISMOS”

Pedro Florêncio